ADQUIRA A SUA - VALOR R$ 22,00

ADQUIRA A SUA - VALOR R$ 22,00

ADQUIRA SUA CARTELA - R$ 10,00

ADQUIRA SUA CARTELA - R$ 10,00

PADRE JAMES E MINISTROS

PADRE JAMES E MINISTROS

PADRE JAMES E ACÓLITOS

PADRE JAMES E ACÓLITOS

PAPA FRANCISCO

PAPA FRANCISCO

LEITURA DIÁRIA DA PALAVRA - Clique na imagem

DIRETOR PROVINCIAL SALVATORIANO

DIRETOR PROVINCIAL SALVATORIANO
Pe. Álvaro Macagnan

terça-feira, 2 de abril de 2013

COMENTÁRIO DO EVANGELHO DO DIA POR ELIAN BANTIM


Evangelho (João 20,11-18)

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo João.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 11Maria estava do lado de fora do túmulo, chorando. Enquanto chorava, inclinou-se e olhou para dentro do túmulo. 12Viu, então, dois anjos vestidos de branco, sentados onde tinha sido posto o corpo de Jesus, um à cabeceira e outro aos pés.
13Os anjos perguntaram: “Mulher, por que choras?” Ela respondeu: ”Levaram o meu Senhor e não sei onde o colocaram”. 14Tendo dito isto, Maria voltou-se para trás e viu Jesus, de pé. Mas não sabia que era Jesus. 15Jesus perguntou-lhe: “Mulher, por que choras? A quem procuras?” Pensando que era o jardineiro, Maria disse: “Senhor, se foste tu que o levaste dize-me onde o colocaste, e eu o irei buscar”.
16Então Jesus disse: “Maria!” Ela voltou-se e exclamou, em hebraico: “Rabuni” (que quer dizer: Mestre). 17Jesus disse: “Não me segures. Ainda não subi para junto do Pai. Mas vai dizer aos meus irmãos: subo para junto do meu Pai e vosso Pai, meu Deus e vosso Deus”. 18Então Maria Madalena foi anunciar aos discípulos: “Eu vi o Senhor!”, e contou o que Jesus lhe tinha dito.

- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

Comentário por Elian Bantim

Maria Madalena foi a primeira pessoa a ir ao túmulo de Jesus. E, claro, chorava muito. É natural esse quase desespero, pois aquele que a acolheu enquanto todos a desprezaram, havia partido. Mal sabia ela que Jesus venceria a morte: “Tragada foi a morte pela vitória.”(1ª Epístola de Paulo aos Coríntios).

Outro medo consumia Maria, o de terem roubado o corpo de Jesus. Para ela, os romanos o haviam levado, com receio que os discípulos o escondessem e saíssem dizendo aos quatro cantos que Cristo havia ressuscitado. Seria uma afronta aos escribas e fariseus, e toda a casta romana.

Jesus estava de pé fora do túmulo. Havia ressuscitado, conforme relatam as escrituras: “Ressuscitou ao terceiro dia.” (1ª Epistola de Paulo aos Coríntios capitulo 15 versículos 3 e 4.) Maria, aflita, quer a todo custo saber onde estava o “corpo” do seu Senhor. Queria achá-lo a qualquer preço. E Ele ali, diante dela, mas ela não o reconheceu. Até mesmo perguntou: Mulher, porque choras? Ela também não percebeu que era a voz do Filho de Deus. Somente quando Jesus chamou-a pelo nome (MARIA!) foi que ela despertou do pesadelo, sua face ruborizou-se, encheu-se de contentamento, e e então ela exclamou: MESTRE! O detalhe de chamá-la pelo nome deu indício de familiaridade, de proximidade, de intimidade. Relembrando as Palavras do Pai: “Não temas eu te remi, chamei–te pelo teu nome; tu és meu (Is 43,3).

Oh! quanto júbilo Maria sentiu naquele momento. Era impossível, humanamente falando, ver ao seu lado o Ressuscitado. O regozijo era tanto que ela queria segurar suas vestes, apalpá-lo, mas Jesus pede que ela não o segure, e Maria entende a mensagem. Ela, uma mulher de fibra, não precisou fazer como Tomé, que só acreditaria na ressurreição de Jesus se tocasse em suas chagas. Não precisou fazer isso porque cria verdadeiramente que aquele homem era o Messias, “um profeta, autorizado e enviado por Deus (Dt 18:15-18), para o seu povo. Essa mulher, desde a sua conversão, era também discípula do Mestre, ela tinha agora uma missão, anunciar o Senhor. “Então Maria Madalena foi anunciar aos discípulos: “Eu vi o Senhor!”.

Imagino quantas pessoas, neste momento, ouvem o Cristo chamá-las pelo nome, pegá-las pelas mãos, bater à porta dos seus corações, no entanto se fecham para essa escuta divina, ignoram a promessa que Ele selou de fazer novas todas as coisas, de dar vida em abundância, de restaurar os cativos. É por isso, por causa do ceticismo desenfreado, que a humanidade caminha para o abismo, para um caos coletivo sem precedentes.

Como alguém pode anunciar a Boa Notícia sem experimentá-la, sem beber da fonte de onde ela jorra? É por falta dessa experiência, por não escutar a voz do Mestre, por não manter um contato íntimo com a Sua Palavra, por não se abrir ao conhecimento da verdade divina, que as pessoas deixam de anunciar o Senhor, Caminho, Verdade e Vida, deixam de testemunhar com suas próprias vidas os valores do Evangelho.

“Convertei-nos, Senhor, para que sejamos salvos!

Assim seja!


Elian Maria Bantm Sousa


Pergunta para reflexão:
A exemplo de Madalena estou convictamente anunciando o Senhor? Como está sendo esse anúncio?

Nenhum comentário:

Postar um comentário